USP ensina Sociologia

Gênero


Pierre Bourdieu e a dominação masculina

Autora: Marcella Uceda Betti

dezembro / 2011

O texto analisa a questão da dominação masculina, de acordo com a perspectiva de Pierre Bourdieu. Este autor aponta que a dominação do “masculino” sobre o “feminino” se dá porque a dominação masculina não carece de legitimação, pois ela é justificada por meio das diferenças biológicas percebidas entre os sexos e é incorporada pelos indivíduos na forma de esquemas de percepção, ação e preferência duráveis, ou seja, por meio do habitus. Como em toda dominação, os esquemas de pensamento dominantes influenciam também os dominados, que acabam por legitimar ainda mais a dominação: as próprias mulheres acabariam, segundo Bourdieu, por reproduzir as representações que as depreciam na ordem social. A intenção deste trabalho é a de problematizar essas questões por meio da obra de Bourdieu e da análise de comentaristas, sobretudo do movimento feminista, que questionam alguns pontos da teoria bourdiana a respeito da dominação masculina.

Texto - Atividades didáticas

_______________________________________________________

Gênero e Mídia: A questão do aborto
Autora: Maria Talib 

junho / 2011

A interrupção voluntária da gravidez é o tema central desta discussão. No Brasil o aborto ainda é criminalizado e ilegal (exceto nos casos de risco de vida à mulher ou gravidez decorrente de estupro) o que implica em situações de abortamento realizadas de maneira insegura e extremamente danosas à saúde física e psíquica das mulheres. Este debate delicado é permeado por questões filosóficas, religiosas, políticas, morais, culturais, etc., no entanto não deve deixar de ser feito. Os meios de comunicação de massa configuram-se como  importantes difusores desse debate, trazendo à tona discussões acerca do tema e também pautando seu tom. Nesse sentido, o texto abordará brevemente o tratamento da questão do aborto em algumas mídias,  e o seu papel na ampliação do acesso ao assunto.

Texto - Atividades didáticas

______________________________________________________________

Estudos de gênero no âmbito das Ciências Sociais
autora: Erica Janecek de Mello

junho / 2010

Este texto tem como objetivo conceituar e mostrar as principais problemáticas e discussões relacionadas aos estudos de gênero no âmbito das Ciências Sociais. Para tanto, traçou-se um panorama nacional e internacional da temática, tendo como referência os principais autores clássicos e contemporâneos.

Texto - Atividades didáticas

Sugestão de MúsicasLivros que podem ser utilizados como recursos didáticos.

______________________________________________________________

Corpo, sexo, e gênero: constribuições das teorias antropológicas classicas as contemporâneas
Autora: Letícia Yumi Shimoda

junho / 2013

partir do debate acerca das noções de gênero e sexo presente nas Ciências Sociais, esse artigo percorrerá brevemente a linha de estudos dessa temática desenvolvida por autores chave, sobretudo os do campo da antropologia. Serão feitas considerações quanto aos estudos clássicos que se referiram a homem e mulher – a noção de gênero ainda ausente na antropologia, desenvolvido por Marcel Mauss acerca do corpo e por Margareth Mead, acerca do temperamento sexual. Ambos buscavam distanciar-se de visões biologizantes e naturalistas que abordam o comportamento de homens e mulheres como conseqüência direta do sexo biológico. Numa abordagem contemporânea, dentro do debate fundamental da antropologia quanto à dicotomia natureza/cultura, M. Foucault é um autor influente que inspirou estudos posteriores de sexo e gênero ao desconstruir a idéia de cultura como regulatória de um sexo e sexualidade originais e precedentes ao discurso. O autor ainda atenta para o poder, dimensão importante presente no discurso e nos saberes que modelam corpos e regulam sexualidades.

Texto - Atividades didáticas

______________________________________________________________