USP ensina Sociologia

Trabalho

Trabalho e Tempo Livre
Autor: Décio Cardoso de Castro Juniorl

julho / 2017

Nosso objetivo principal com esse texto é aproximar uma gama de conceitos teóricos originários de clássicos do pensamento social moderno para refletirmos acerca da relação entre trabalho e tempo livre.
Apresentaremos a conexão weberiana entre a “ética protestante”, que direcionava a conduta de vida puritana para o trabalho racional, sistemático e metódico com o desenvolvimento histórico do “espírito” do capitalismo moderno e a tipologia da conduta de vida racional direcionada ao acúmulo de riquezas. Em um segundo momento lançaremos à discussão de Max Weber sobre a racionalização ocidental, como consequência do desencantamento do mundo mobilizado pela desmagificação religiosa e pelo protagonismo da especialização racional científica na explicação das “coisas do mundo”. (...) Partiremos da centralidade do trabalho como atividade produtiva humana, para apresentarmos a contradição da sociedade capitalista de alienação e repulsa ao trabalho, que surge como atividade não livre já nas obras iniciais de Karl Marx. Tomando o trabalho alienado como tópico principal, a fim de estabelecer sua relação com o conceito de tempo livre no ensaio de Theodor W. Adorno, originado em uma conferência radiofônica de 1969.
A reflexão de Adorno sobre o laço entre tempo livre e trabalho na sociedade capitalista do século XX, é conclusiva no sentido de apontar que as atividades desenvolvidas no “tempo de lazer” não são frutos de uma consciência livre dos seres humanos, resultado direto do processo de alienação do trabalho. Assim, tentaremos introduzir assimilar é justificar teoricamente os motivos pelo qual o tempo livre não só não nega o trabalho alienado e a tipologia de uma conduta de vida burguesa, como é uma expressão direta desses.

Texto - Atividades didáticas

______________________________________________________________

Trabalho escravo comtemporâneo no Brasil
Autor: Maíra Costa Etzel

dezembro / 2014

O texto traz um panorama do trabalho escravo contemporâneo no Brasil, onde, como na maioria dos países capitalistas, o trabalhador vende sua força de trabalho e, ao fazê-lo acaba submetido a condições que suprimem sua dignidade ou restringindo sua liberdade.  Os dados provenientes dos resgates surpreendem ao sinalizar que há fragilidade nas relações de trabalho, que não está restrita a setores da economia ou regiões específicas do país.  O trabalho escravo está presente nos grandes centros urbanos, dentro de pequenas oficinas que produzem para grandes marcas ou em áreas de difícil acesso no meio rural.

Texto - Atividades didáticas

______________________________________________________________

Breve panorama do jovem no mercado de trabalho
Autor: Bruno Ranieri

junho / 2012

Segundo dados recentes do IBGE (2008), grande parte dos desempregados brasileiros constitui-se de jovens entre 16 e 29 anos de idade. Diante de tal fato, o presente trabalho tem por objetivo levantar um breve panorama a respeito da situação da juventude no atual mercado de trabalho e analisar qual o lugar social em que o jovem se insere na sociedade brasileira.

Texto - Atividades didáticas

______________________________________________________________

Novas condições de trabalho flexível e efeitos individuais:  identidade pessoal, caráter, ansiedade, tensão emocional e condições de saúde
Autora: Natália Nóbrega de Mello (lattes)

junho / 2011

Este texto discute as recentes transformações econômicas, gerenciais e trabalhistas, contrastando análises macro desse fenômeno, no Brasil e no mundo, feitas pelo economista Márcio Pochmann, com as análises micro do sociólogo Richard Sennett a respeito dos efeitos individuais da flexibilidade no atual mundo do trabalho, que afeta a própria identidade pessoal e a estabilidade psíquica dos trabalhadores.

Texto - Atividades didáticas 

______________________________________________________________